Como usar o Google Analytics

Se você não sabe o que é o Google Analytics, não o instalou em seu site ou o instalou, mas nunca olhou seus dados, esse post é para você. Embora seja difícil de acreditar, ainda existem websites que não usam o Google Analytics (ou qualquer serviço de análise) para avaliar seu tráfego. Neste post, vamos analisar o Google Analytics do ponto de vista do iniciante. Por que você precisa, como obtê-lo, como usá-lo e soluções alternativas para problemas comuns.

Por que você precisa do Google Analytics?

Você tem um blog, um site ou uma loja virtual? Se a resposta for sim, seja para uso pessoal ou comercial, você precisa do Google Analytics. Aqui estão apenas algumas das muitas perguntas sobre o seu site que você pode responder usando o Google Analytics:

  • Quantas pessoas visitam meu site?
  • Onde meus visitantes moram?
  • Preciso de um site compatível com dispositivos móveis?
  • Quais sites enviam tráfego para o meu site?
  • Quais estratégias de marketing geram mais tráfego para o meu site?
  • Quais páginas do meu site são as mais populares?
  • Quantos visitantes converti em leads ou clientes?
  • De onde vem e para onde vão minhas conversões?
  • Como posso melhorar a velocidade do meu site?
  • Qual conteúdo do blog meus visitantes mais gostam?

Há muitas, muitas perguntas adicionais que o Google Analytics pode responder, mas essas são as mais importantes para a maioria dos proprietários de sites.

O Google Analytics oferece uma maneira fácil e gratuita de acompanhar e analisar visitantes em seu website. Você pode ter milhares ou até milhões de visitantes todos os meses, mas esses visitantes não fazem nenhuma diferença se você não sabe nada sobre eles. Com suas robustas ferramentas de análise e relatório da web, o Google Analytics pode ajudar você a aproveitar ao máximo os visitantes e transformá-los em clientes.

Além de rastrear o número de visitantes, o Google Analytics fornece informações importantes sobre o desempenho do seu website e o que você pode fazer para atingir suas metas. Você pode acompanhar tudo, desde o tráfego do seu website até o local de origem do tráfego e como os visitantes estão se comportando. Você pode até mesmo monitorar atividades de mídia social, rastrear o tráfego de aplicativos móveis, identificar tendências e integrar outras fontes de dados para ajudá-lo a tomar decisões de negócios bem informadas.

Veja como usar o Google Analytics para seu website.

Noções básicas do Google Analytics

Se você quiser pular os detalhes e começar logo, aqui está um resumo de como configurar o Google Analytics em seu site:

  • Faça login no Google Analytics com sua conta do Google
  • Clique no botão Admin na barra lateral inferior esquerda do seu painel
  • Selecione uma conta ou crie uma conta
  • Clique no menu suspenso para criar uma propriedade
  • Clique no site e adicione o nome e o URL do seu site
  • Escolha o seu setor
  • Escolha o seu fuso horário
  • Clique em Get Tracking ID
  • Instale o ID de acompanhamento no seu site

Aqui estão alguns termos com os quais você deve se familiarizar:

Conta: onde estão todas as propriedade no seu painel. Você pode configurar várias propriedades em uma conta ou ter várias contas para diferentes propriedades

Propriedade: o website ou o aplicativo para dispositivos móveis que você deseja acompanhar

ID de acompanhamento: um código exclusivo adicionado ao seu site que permite ao Google Analytics rastreá-lo

Conversão:  visitas que se transformam em clientes ou clientes em potencial

Origem de canal / tráfego: mostra de onde veio o tráfego, como referências ou links de outros sites, mecanismos de pesquisa, mídias sociais e e-mails

Duração da sessão: quanto tempo os visitantes passam no seu site

Taxa de rejeição: porcentagem de visitantes que visualizam apenas uma única página e, em seguida, saem

Evento: comportamento específico do visitante, como quando um visitante clica em um anúncio, assiste ou interrompe um vídeo, faz o download de um arquivo e mais

Página de destino: a primeira página que um visitante vê ao visitar seu website

Pesquisa orgânica: visitantes que visitam seu site a partir de um link em uma página de resultados de pesquisa

Segmentar: uma maneira de filtrar dados, como por categoria e tipos de visitantes

E os tipos de relatórios que você não deve perder:

Aquisição: mostra de onde o tráfego vem, como mecanismos de pesquisa, mídias sociais, campanhas de marketing por e-mail e links de outros sites. Você encontrará isso na guia “Aquisição”.

Palavras-chave: informa quais palavras de pesquisa os visitantes usaram para encontrar seu site em um mecanismo de pesquisa. Você encontrará esse relatório na guia “Comportamento”, em Pesquisa no site.

Conversões: acompanha quantos visitantes estão convertendo em assinantes de newsletters, compradores e clientes reais. Clique na guia “Conversões” e escolha um tipo ou categoria de conversão para visualizar um relatório.

Valor vitalício: atualmente em versão beta, os relatórios de valor da vida útil acompanham os visitantes durante toda a vida útil, desde a primeira visita até as conversões, as visitas de retorno, às compras futuras e muito mais. Isso pode ajudar você a descobrir o que transformou esses visitantes em clientes e o que os fez continuar voltando, para que você possa implementar alterações. O valor da vida útil está localizado na guia “Público”.

Página de destino: mostra quais páginas são as páginas de destino mais frequentes para que você possa rastrear de onde vêm esses visitantes e o que está funcionando nas principais páginas que atraem clientes. Você encontrará isso em diferentes relatórios na coluna da página de destino.

Usuários ativos: monitora quantos visitantes estão realmente ativos em seu site dentro de um período de tempo específico, como a semana passada, 14 dias ou mês. Isso mostrará quais páginas os usuários mais ativos estão visitando, para que você possa descobrir o que está mantendo a atenção deles e aplicá-la ao restante do seu website. Você pode encontrar o relatório de usuários ativos na guia “Público”, em Usuários Ativos.

Agora que você tem o básico, aqui está mais sobre como usar o Google Analytics em uma pequena, média ou grande empresa.

Inscreva-se em uma conta do Google Analytics

Para usar o Google Analytics, você precisará de uma conta do Google. Vá para google.com/analytics. Clique em Fazer login ou Criar uma conta no canto superior esquerdo. Se você já estiver conectado, clique em Acessar o Google Analytics. Preencha as informações necessárias – nome da conta, nome do site, URL, setor, fuso horário e configurações de compartilhamento de dados.

Clique em Obter ID de acompanhamento para concluir a configuração da sua conta.

Configurar o Google Analytics no seu site

Um código de acompanhamento <script> é necessário para rastrear seu website. Você será levado diretamente para a seção “Código de acompanhamento” após configurar sua conta. O código de acompanhamento deve estar em todas as páginas que você deseja acompanhar. Há algumas maneiras de fazer isto:

  • Copie e cole o código diretamente no código do site.
  • Verifique seu host, construtor de sites ou plataforma de blog para integração com o Google Analytics. Por exemplo, existem vários plugins no WordPress que adicionam automaticamente o código de acompanhamento a todas as páginas. Alguns criadores de sites têm uma página ou um campo específico em que você simplesmente insira seu ID de acompanhamento. Outros, como o Blogger e o Squarespace, exigem apenas o ID da propriedade da web do Google Analytics ou o número da sua conta, uma sequência de números precedidos das letras UA que identificam seu website.

Rastreamento completo

Uma das melhores coisas do Google Analytics é que ele oferece uma variedade de métricas que os usuários podem personalizar para atender às suas necessidades. Todos os recursos do Google Analytics podem ser acessados ​​e configurados a partir da barra lateral esquerda.

Aqui estão três características que são mais importantes para as pequenas empresas:

Fontes de tráfego

Descubra de onde seus visitantes e clientes são provenientes. Basta clicar na guia “Aquisição”, na barra lateral esquerda, e você poderá ver todas as origens de tráfego, como canais, referências e pesquisas orgânicas.

Você também poderá descobrir quais termos de pesquisa os visitantes estão usando para chegar ao seu website. O Google Analytics analisa automaticamente mais de 20 principais mecanismos de pesquisa, como Google, Bing, Yahoo, MSN, AOL e, é claro, todas as propriedades do Google. Ele também inclui pesquisas de mecanismos de busca internacionais como o Baidu, bem como pesquisas de sites importantes como a CNN.

Relatórios personalizados

Relatórios personalizados permitem que você configure métricas com base em suas próprias categorias que não estão incluídas nas configurações padrão. Por exemplo, se você possui uma loja online, esta seção permite rastrear o tráfego com base em itens como tamanho, cor e SKUs de produto. Você também pode integrar fontes de dados externas, como o software CRM (gerenciamento de relacionamento com o cliente). Basta clicar na guia “Personalização” e criar suas métricas.

Configurações sociais

Não é suficiente simplesmente executar uma campanha de marketing de mídia social. É imperativo que você acompanhe seus resultados também. O Google Analytics pode ajudar integrando as mídias sociais em suas métricas de rastreamento. Embora você não possa adicionar seu código de acompanhamento do Google Analytics a suas contas de mídia social, o que você pode fazer é adicioná-las em configurações de “Redes Sociais”. Por exemplo, se você possui um canal do YouTube, pode acompanhar atividades adicionando sua conta usando seu URL do YouTube.

Para acompanhar campanhas de mídia social, clique em “Aquisição” na barra lateral esquerda. Aqui você pode adicionar campanhas, acompanhar páginas de destino, monitorar conversões e muito mais.

Adicionar usuários

Quer que outros membros da sua equipe visualizem sua conta do Google Analytics? Tudo o que você precisa é de seus endereços de e-mail. Clique na guia “Admin” na barra lateral esquerda, escolha uma conta e clique em “Gerenciamento de usuários”. A partir daqui você pode adicionar novos usuários e definir permissões. Por exemplo, você pode limitar os usuários a ler e analisar o tráfego ou dar a eles acesso em nível de administrador para fazer coisas como editar suas configurações. A adição de usuários também facilita a apresentação de relatórios e a colaboração.

Deixe seu comentário

Veja também